Aprofundando no MS-DOS

UTILIZANDO O MS-DOS
O sistema operacional pode ser considerado como operacionalizável em dois níveis:

O primeiro nível é um sistema de gerenciamento de hardware: o MS-DOS coordena a unidade central de processamento do computador (a CPU, que é o chip microprocessador que atua como o “cérebro” do computador) com o resto do hardware. Nesta capacidade, o MS-DOS capta o caractere digitado no teclado, codifica-o de forma que a CPU possa entender e, então, exibe-o no monitor de uma forma que o usuário possa entender. Ou seja, o MS-DOS atua como intermediário, convertendo os sinais eletrônicos gerados pelo teclados em códigos de controle que os programas de aplicação possam utilizar. Ele também executa pequenas tarefas relacionadas com a utilização dos programas , como a formatação de um disco, ou informando-lhe sobre os arquivos que se encontram em um determinado disco.

O segundo nível no qual o MS-DOS opera é a função utilitária. Nesta capacidade, o MS-DOS executa comandos, o que lhe permite interagir diretamente com o computador. Estes comandos executam funções como renomear arquivos no disco ou copiar arquivos de um lugar para o outro. O MS-DOS trata de seus próprios comandos exatamente como os programas de aplicação. Estes comandos, entretanto, são mais limitadors que a maioria dos programas de aplicação. Eles não executam tarefas como o processamento de palavras ou a contabilidade; em vez disso, são usados para a manutenção geral de seu computador. Cada comando possui um nome, que é geralmente de fácil memorização.

Hardware < ——> MS-DOS < ——- > Aplicativos

Dessa forma fica fácil entender que o MS-DOS atua como intermediário entre o hardware e os aplicativos, oferecendo um conjunto de recursos prontos para os projetista dos aplicativos.
Para entrar no programa, vá em Iniciar -> Executar. Digite “cmd” sem as aspas e aperte Ok.
A seguir uma lista dos principais comandos do DOS. Dica: caso lembre somente do nome do comando e não lembre de como usa-lo é só digitar “[comando]/?” (ou “[comando] help”), sem as aspas, que o DOS exibe uma ajuda sobre o comando.

Comandos:
DATE – Este comando quando sem parâmetros exibe a data atual do sistema e solicita uma nova data no formato “dd-mm-aa”, para não alterar é só pressionar [Enter].

TIME – Exibe a hora atual do sistema e solicita uma nova hora no formato “hh:mm:ss”, para não alterar é só pressionar [Enter].

VER – Exibe a versão do sistema operacional.

DIR – Exibe o conteúdo da pasta atual e informa o número de arquivos, o espaço utilizado pela pasta e o espaço livre no disco.
Parâmetros:
/p – Caso o conteúdo da pasta seja muito extenso ele quebra a exibição em partes, para passar pra próxima é só apertar [Enter].
/w – Exibe o conteúdo da pasta organizado por colunas.
/o – Exibe o conteúdo organizado alfabeticamente.

Os parâmetros podem ser usados individualmente ou em conjunto.

CLS – Este comando limpa a tela e colocando o cursor na primeira linha do prompt.

MKDIR ou MD – Cria uma pasta no diretório corrente com o nome especificado.

CHDIR ou CD – Muda a pasta corrente para a pasta especificada.

Parâmetros – / – o parâmetro barra “/” muda o diretório corrente para o diretório raiz.

RMDIR ou RD – Remove pasta caso a pasta não tenha arquivos ou subdiretórios.

TREE – Exibe graficamente os diretórios e subdiretórios do diretório raiz ou da pasta especificada.

CHKDSK – Programa de verificação de erros no HD.

MEM – Exibe informações da memória RAM.

RENAME ou REN – Renomeia o arquivo especificado para o nome especificado.

COPY – Copia um ou mais arquivos para o diretório especificado.
Parâmetros: * – o parâmetro “*” serve para completar o nome de um arquivo. Muito útil quando se precisa copiar muitos arquivos com uma mesma extensão ou que começam com letras em comum.

DISKCOPY – Este comando faz cópias de discos flexíveis (disquetes) de uma unidade para a outra. Caso só tenha uma unidade de disquete é só especificar a unidade duas vezes que o programa avisa quando deve-se inserir o disquete virgem.

MOVE – Move arquivos de um diretório para outro.

TYPE – Exibe o conteúdo de um arquivo na tela.

FORMAT – depois do comando CD este provavelmente é o comando mais utilizado pelos técnicos de informática. Este comando apaga todo o conteúdo de um disco.

DEL ou DELETE – Comando que apaga um ou mais arquivos especificados.

Parâmetros: * – Ao usar o parâmetro “*” podemos apagar todos os arquivos do diretório corrente ou de um diretório específico.

DELTREE – Apaga o diretório especificado e todos os seus arquivos e subdiretórios.

Pesquisado por Matheus Fernando Luz Santos

Fontes:

http://www.brasilescola.com/informatica/ms-dos.htm

http://www.infoescola.com/informatica/comandos-basicos-do-ms-dos/

http://1f1dos.blogspot.com/

About MS-DOS Blog

Trabalho reailizado pelo grupo 4, da turma 1F2, da ETEC Aristóteles Ferreira, 2012, Santos.

One response to “Aprofundando no MS-DOS

  1. Acho que a pessoa se empolgou demais aqui u.u

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: